Edital de coprodução Brasil-Portugal


Serão investidos 600 mil dólares em quatro projetos de longa-metragem. Inscrições vão até o dia 19 de maio

Edital de coprodução Brasil PortugalA Agência Nacional do Cinema (Ancine) abre, nesta quinta-feira (3), as inscrições para o edital de apoio à coprodução com Portugal. Ação bilateral mais antiga mantida pela Ancine, que acontece desde 2005, o edital prevê um investimento equivalente a 600 mil dólares, em moedas locais, em quatro projetos de longa-metragem, dois majoritariamente brasileiros e dois majoritariamente portugueses. O prazo de inscrição se encerra no dia 19 de maio.

“Mantemos com Portugal a nossa mais antiga e duradoura parceria. Os editais atuam no sentido de estimular a coprodução em uma perspectiva de trocas culturais, de ampliação dos horizontes da criação artística, mas também de ampliação das oportunidades de financiamento e obtenção de mercados para essas obras”, afirma o diretor-presidente da Ancine, Manoel Rangel. Entre os filmes de destaque lançados recentemente com apoio da parceria estão “Tabu”, de Miguel Gomes, vencedor do Prêmio FIPRESCI no Festival de Berlim em 2012; e “Estrada 47”, de Vicente Ferraz, consagrado como melhor montagem no Festival do Rio 2013.

Elaborado no âmbito do Protocolo Luso-Brasileiro de Coprodução Cinematográfica, firmado entre a Ancine e o Instituto do Cinema e do Audiovisual – ICA/IP, de Portugal, o lançamento do edital é iniciativa que faz cumprir a competência legal da agência no que diz respeito a articular-se com órgãos e entidades voltados ao fomento da produção, da programação e da distribuição de obras cinematográficas e videofonográficas dos demais membros da comunidade internacional. O concurso prevê a concessão de apoio financeiro a projetos de produção de longas-metragens de ficção, documentário ou animação cujas filmagens não tenham sido iniciadas até a data de abertura das inscrições.

No Brasil, concorrerão os projetos apresentados por produtoras brasileiras registradas na Ancine que participem na condição de coprodutoras minoritárias. O regulamento do concurso exige que a empresa brasileira deva assegurar a titularidade de, no mínimo, 20% dos direitos patrimoniais da obra. Serão selecionados dois projetos que farão jus a apoio financeiro em valor equivalente a 150 mil dólares, cada um. Projetos de coprodução com participação majoritária brasileira devem ser apresentados pelos sócios locais em Portugal. Os projetos devem ser encaminhados em envelope lacrado, por portador ou serviço de encomenda expressa para o endereço do Escritório Central da Ancine.

Fonte: 

Agência Nacional do Cinema

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s