RioFilme divulga projetos habilitados no Programa de Investimentos Não Reembolsáveis


A RioFilme divulgou a lista dos projetos selecionados no Programa de Investimentos Não Reembolsáveis 2013.

Na categoria de Desenvolvimento de Projetos de Longa Metragem, destacam-se “Ele disse, ela disse”, uma adaptação do livro escrito por Thalita Rebouças, que vai receber R$ 100 mil, assim como “Despedida de solteiro” e “Rio-Luanda”.

O programa, que está em sua terceira edição, já contemplou 143 projetos entre 2011 e 2012, trazendo na bagagem dois dos maiores sucessos de bilheteria de 2013: “Faroeste Caboclo”, de René Sampaio,  e “Vai que dá certo”, de Maurício Farias, que ficou 12 semanas em cartaz em atraiu mais de 2 milhões de espectadores. Ambos foram contemplados na linha de Produção e Finalização de Longa Metragem.

Já na categoria Produção e Finalização de Longa-Metragem, a próxima produção de Ruy Guerra, “Quase memória” (adaptação do livro de Carlos Heitor Cony) foi contemplada com o valor máximo da categoria, R$ 360 mil, assim como “Campo grande”, cuja direção será assinada por Sandra Kogut.

As outras categorias são: Desenvolvimento de Projetos de Conteúdo para TV, Produção de Curta-Metragem, Produção e Finalização de Longa-Metragem, Produção de Documentário para TV, Produção de Mostras, Festivais e Eventos, Distribuição de Longa-Metragem.

Além deles, dois projetos que estão despontando agora foram contemplados em edições anteriores: o longa “Flores Raras”, de Bruno Barreto, que estreia nos cinemas na próxima sexta (16/08),e a série “Overdose”, da MTV, que estreia no dia 12/08, e marca a despedida da emissora da grade de TV aberta.

Este ano, o programa conta com um total de R$ 11,5 milhões, para sete linhas de investimento, que abrangem desde o desenvolvimento de projetos para cinema e TV até a distribuição e  1.008 inscrições no período de 18 de março a 2 de maio.

Trata-se da linha de investimento “não comercial” da RioFilme, na qual o critério de escolha dos projetos é a análise direta, a partir de relevância cultural e artística dos projetos, e não necessariamente pelo seu potencial de mercado. Qualquer produtora alocada na cidade do Rio de Janeiro há mais de um ano pode inscrever seus projetos em qualquer uma das sete linhas de investimento.  A listagem de projetos habilitados será publicada no Diário Oficial do Município e disponibilizada no site da RioFilme (http://www.rio.rj.gov.br/riofilme).

RioFilme:
A RioFilme é uma empresa de investimento em audiovisual que pertence à Prefeitura do Rio de Janeiro. Fundada em 1992, foi revitalizada em 2009 e passou a ter a missão de promover o desenvolvimento da indústria audiovisual carioca como um todo, considerando todos os elos de sua cadeia de valor e levando em conta seus impactos econômicos e sociais na cidade.

Com a revitalização, deixou de ser apenas distribuidora e tornou-se uma investidora em produção, distribuição, exibição, infraestrutura, difusão e capacitação, atuando também em parceria com a iniciativa privada. Entre 2009 e 2012, a Prefeitura investiu, por meio da RioFilme, cerca de R$ 100 milhões em 252 projetos de empresas cariocas de audiovisual. Em 2013, serão cerca se R$ 50 milhões em mais de 90 projetos.

A empresa tem diversificado os investimentos e ampliado o seu alcance. Multiplicou o número de projetos apoiados e de empresas beneficiadas, assim como o público impactado. A capacidade de investimento também foi elevada e os resultados tornaram-se mais significativos, beneficiando a indústria audiovisual carioca e a população da cidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s