Editais impulsionam a produção do cinema gaúcho


Cinema GaúchoDez longas-metragens chegaram às salas de cinema nos últimos 12 meses graças ao edital de Finalização para Longas-Metragens Rio Grande do Sul Polo Audiovisual, lançado em 2011 pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Cultura (Sedac). Na noite deste domingo, 11, durante o Festival de Cinema de Gramado, será anunciado um segundo edital neste formato.

Com isto o Rio Grande do Sul terá, até 2014, cerca de 20 longas finalizados com recursos públicos. Numa iniciativa de valorização da produção cinematográfica gaúcha pelo Governo estadual, a execução destes editais é uma forma inédita de apoio público à realização audiovisual no Brasil.

Da mesma forma que a premiação realizada em 2011, o novo edital também terá um valor máximo (neste ano será de R$ 1 milhão), dividido entre dez projetos. O regulamento será publicado nas próximas semanas.

A produção audiovisual do Rio Grande do Sul recebe ainda recursos para a realização de minisséries, documentários e videoclipes. Em 2012, o investimento foi de R$ 1,2 milhão e agora, também em Gramado, mais um edital do mesmo valor será anunciado. Os recursos vêm do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) e, por meio de acordo de cooperação técnica entre a Sedac e a Fundação Cultural Piratini Rádio e TV, as produções serão exibidas na TVE.

Estes editais, a exemplo dos outros já realizados, vêm suprindo demandas de cineastas e das entidades do audiovisual gaúcho. Para o secretário de Estado da Cultura, Assis Brasil, “os editais nos propiciam a condição de vermos o quanto se produz cinema no Rio Grande do Sul e ao mesmo tempo o quanto este cinema precisa ser apoiado”.

O Governo do Estado tem no desenvolvimento do audiovisual parte do seu plano de Governo. Os editais contribuem para o RS voltar a ocupar um lugar importante no cenário da produção nacional e internacional. “Também acabamos de divulgar os 5 vencedores de mais um prêmio Iecine, que teve 37 inscritos. É uma demonstração da capacidade de produção do nosso cinema” comenta o diretor do Instituto Estadual de Cinema (Iecine-RS), Luiz Alberto Cassol.

Para o secretário Adjunto da Cultura, Jéferson Assumção, a importância dos editais é compor mais uma forma de financiamento à cultura, e a circulação é fundamental para garantir os direitos culturais.” A diretora de economia da Cultura da Sedac, Denise Pereira, diz que apresentar justamente em Gramado essa segunda edição dos dois editais já oferecidos pelo FAC, “significa confirmar nossa responsabilidade para além do fomento à produção, também com a circulação e a exibição do nosso audiovisual. Nos dois editais e nas próprias reconquistas de espaços para a exibição da produção do sul no Festival, estão expressas essas preocupações: nossa criatividade e nossos filmes precisam de espaços, precisam ser vistos e valorizados.”

Festival valoriza o cinema produzido do Estado

41º-Festival-de-Cinema-de-GramadoO Festival de Cinema de Gramado dá continuidade, na edição de 2013, à Mostra Não Competitiva de Longas-Metragens Gaúchos, que será realizada de 12 a 16 de agosto, sempre às 16h, com entrada franca e curadoria do Iecine. São filmes de ficção e documentários produzidos no Rio Grande do Sul recentemente e que atestam o bom momento que vive a cinematografia gaúcha, principalmente por conta do incentivo que veio com o edital de Finalização para Longas-Metragens Rio Grande do Sul Polo Audiovisual.

Um destes filmes, Até que a Sbórnia nos Separe, da Otto Desenhos Animados, concorre na edição deste ano ao Kikito de melhor filme brasileiro. Simone, de Juan Zapata, também foi um projeto contemplado pelo edital de finalização. Alguns títulos já foram exibidos nos cinemas, mas alguns são inéditos e muito aguardados pelo público.

Os filmes da mostra neste ano são: Cinco Maneiras de Fechar os Olhos, de Abel Roland, Amanda Cosptein, Emiliano Cunha, Filipe Matzembacher e Gabriel Motta Ferreira; Danúbio, de Henrique de Freitas Lima; Dyonélio de Jaime Lerner; Mais Uma Canção, de René Goya Filho e Alexandre Derlam; Porto dos Mortos, de Davi de Oliveira Pinheiro; Sobre Sete Ondas Verdes Espumantes, de Bruno Polidoro e Cacá Nazário; e Simone, de Juan Zapata.

Lançamento histórico

Em 2012, o Festival de Gramado sediou a primeira edição da Mostra Não Competitiva de Longas-Metragens Gaúchos, apresentando principalmente os filmes contemplados no primeiro edital de Finalização para Longas-Metragens Rio Grande do Sul Polo Audiovisual. Os títulos exibidos foram: “A Casa Elétrica”, de Gustavo Fogaça; “Da Lua”, de Rodrigo Pesavento, Tiago de Castro e Fernanda Krumel; “Espia Só”, de Saturnino Rocha; “Referendo”, de Jaime Lerner; e “Xico Stockinger”, de Frederico Mendina.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s