Estudo comprova concentração de salas de exibição em SP


Segundo estudo, 85% das poltronas de São Paulo estão nesses centros comerciais, escolhidos pela praticidade e segurança; salas de rua são 11%

Já parou para pensar como estão distribuídas as 67.392 poltronas de cinema de São Paulo? Quem prefere assistir aos últimos lançamentos em uma das salas disponíveis nos shoppings centers certamente tem mais opções. Um estudo do geógrafo Eduardo Baider, da Universidade de São Paulo (USP), constatou que 85% das poltronas da cidade estão localizadas nos cinemas Multiplex, enquanto os cinemas de arte reúnem 11% dos assentos.

“A concentração dos cinemas nos shoppings decorre da interiorização do lazer e da privatização da vida social, baseada no discurso de que as ruas são perigosas”, explica o geógrafo. Os cinemas de bairro são ainda mais raros: são 590 poltronas, 1% do total. Cineclubes e salas especiais de exibição completam a lista, com 3% das poltronas. As salas eróticas não foram consideradas no estudo.

Perfil. Dos cinemas Multiplex, apenas o Bristol, o Kinoplex Itaim e o Marabá estão fora de shoppings centers. A rede Cinemark, que em 2009 recebeu cerca de 32 milhões de espectadores em todo o País, administra mais de 50% das poltronas disponíveis em São Paulo. São 137 salas em 16 complexos localizados nos shoppings. O crescimento das redes de cinemas Multiplex, segundo Baider, acompanha a multiplicação de shoppings e sua expansão por todas as regiões da cidade.

“Os grandes cinemas de rua que se concentravam na região da Avenida São João e que tiveram o seu auge na década de 50, entraram em decadência com a popularização do automóvel e da televisão”, afirma o geógrafo. “Esse declínio, que ocorreu a partir da década de 60 e cujo auge foi na década de 70, coincide com início da concentração de cinemas em espaços fechados, com grande capacidade de absorção dos automóveis.”

Frequentadores. Além de mapear os espaços de exibição, Baider relacionou o perfil dos frequentadores com o local do cinema, a partir de 150 entrevistas in loco. “O frequentador de shopping, de maneira geral, vê o cinema como lazer”, avalia. “Se preocupa menos com o que vai assistir e se apropria de forma superficial e efêmera do produto cinematográfico.”

O engenheiro Sergio Mendes Monteiro, de 59 anos, só vai ao cinema com a família em shoppings, principalmente no Villa-Lobos. “É uma questão de comodidade, fica a cinco minutos de casa, então é mais fácil”, justifica. As opções de filme no shopping, segundo ele, também têm mais a ver com o seu gosto do que a programação dos cinemas de rua. “Se for para ver um filme muito intelectual, para me encanar, prefiro ficar em casa.”

A bancária Vanessa Rodrigues, de 30 anos, também só frequenta cinema em ambientes fechados. “Nunca fui nesses cinemas de arte. Não tenho interesse e o shopping fica perto de casa. O ingresso é um pouco caro, mas vale a pena”, diz.

Já os frequentadores dos cinemas de arte, segundo Baider, apropriam-se de forma mais densa do filme. “Isso induz a uma apropriação mais sólida do próprio espaço de exibição.”

A artista plástica Clara Ianni, de 22 anos, é frequentadora assídua desses cinemas de arte. “Detesto cinema de shopping. Quando vou a um cinema de rua, o programa é ir ao cinema, sem outras interferências”, observa.

31 de maio de 2010 | 0h 00

Fonte: Estadão.Com.Br

I Encontro Paulista dos Direitos do Público começa amanhã


Começa amanhã (28/05) em Atibaia (SP), o I Encontro Paulista dos Direitos do Público.

A abertura acontecerá a partir das 19h30 no Fórum da Cidadania e contará com a participação de autoridades locais, estaduais e federais e de representantes de inúmeras entidades culturais paulistas e brasileiras do setor audiovisual, dentre as quais merece registro o CBC – Congresso Brasileiro de Cinema. Também as entidades que participam da Rede pela Reforma da Lei de Direito Autoral participam e apóiam o evento.

Promovido pela Associação de Difusão Cultural de Atibaia / Difusão Cineclube em parceria com o CNC – Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros, o encontro objetiva debater a revisão da atual lei brasileira de direitos autorais e a necessária ampliação dos mecanismos legais voltados à democratização do acesso à cultura e aos bens culturais pela população brasileira.

O evento terá continuidade até o dia 30 de maio e durante sua realização será apresentará e debatida a proposta de revisão da legislação sobre direito autoral elaborada pela Diretoria de Direitos Intelectuais da Secretaria de Políticas Culturais do Ministério da Cultura. A proposta é resultante do Fórum Nacional de Direito Autoral e segundo o Ministério da Cultura será dentro em breve submetida à consulta pública, sendo posteriormente encaminhada ao Congresso Nacional.

Segundo o Presidente do CNC, Antonio Claudino de Jesus “este I Encontro Paulista dos Direitos do Público visa também ampliar e fortalecer no estado de São Paulo a Campanha Pelos Direitos do Público”. A campanha, que é mundialmente desenvolvida pela FICC – Federação Internacional de Cineclubes, é coordenada no Brasil pelo CNC – Conselho Nacional de Cineclubes e já conta com o apoio de mais de duzentas entidades e de centenas de pessoas.

A programação contempla ainda o lançamento de um blog interativo resultante do I Encontro Internacional dos Direitos do Público realizado em janeiro deste ano também em Atibaia, dentro da programação do V FAIA – Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual.

Também fazem parte da programação a exibição de uma mostra de curtametragens sobre o tema e a realização de uma Reunião / Assembléia da Federação de Cineclubes do Estado de São Paulo.

Patrocinado pela Prefeitura da Estância de Atibaia e pela Secretaria de Políticas Culturais do Ministério da Cultura, o evento é aberto à participação de todos os interessados.

Maiores informações sobre o encontro e a programação podem ser acessados através do sítio:

http://blogs.utopia.org.br/direitosdopublico/

Reunião /Assembléia da Federação Paulista de Cineclubes


Companheir@s cineclubistas

A Associação de Difusão Cultural de Atibaia / Difusão Cineclube em parceria com a Prefeitura da Estância de Atibaia e o CNC – Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros realizarão no período de 28 a 30 de maio de 2010, em Atibaia, estado de São Paulo, o I Encontro Paulista dos Direitos do Público. O encontro tem por objetivo promover o debate da sobre a atual lei de direito autoral e os direitos do público, em especial, os de acesso a bens culturais e das garantias ao exercício pleno dos direitos à cidadania cultural conforme previsto na Constituição brasileira.

Durante o encontro deverá será apresentada e debatida a proposta de revisão da atual legislação, formulada pela Diretoria de Direitos Intelectuais da Secretaria de Políticas Culturais do Ministério da Cultura, resultante dos debates realizados durante o Fórum Nacional de Direito Autoral.

Dentro da programação do evento está ainda prevista a realização de uma Assembléia Geral da Federação de Cineclubes do Estado de São Paulo. Neste sentido, informamos aos companheir@s cineclubistas paulistas que a referida Assembléia tem por único objetivo regularizar a atual situação de nossa entidade estadual e promover a
unidade do movimento no Estado de São Paulo. Informamos ainda que a Assembléia contará com a participação do Presidente do CNC – Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros e de vários outros diretores de nossa entidade nacional, a qual é a Federação de Cineclubes do Estado de São Paulo é filiada desde suan re-fundação ocorrida em 2006.

Finalmente, informamos que a organização do evento oferece aos convidados hospedagem e alimentação gratuitas e que a aceitação do convite deve ser confirmada até o dia 25 de maio através de envio de e-mail para:

direitosdopublico.sp@cineclubes.org.br

Certos da participação de tod@s nestes dois importantes acontecimentos, agradecemos antecipadamente enviando nossas cordiais

Saudações Cineclubistas

João Baptista Pimentel Neto
Coordenador do Difusão Cineclube

Antonio Claudino de Jesus
Presidente do CNC – Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros

_____________________________________________________________________________________

I Encontro Paulista dos Direitos doPúblico


Acontece de 28 a 30 de maio, em Atibaia (SP), o I Encontro Paulista dos Direitos do Público.

Promovido pela Associação de Difusão Cultural de Atibaia / Difusão Cineclube em parceria com o CNC – Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros, o encontro objetiva debater a revisão da atual lei brasileira de direitos autorais e a necessária ampliação dos mecanismos legais voltados à democratização do acesso à cultura e aos bens culturais pela população brasileira.

O encontro contará com a participação de representantes das principais entidades culturais paulistas e brasileiras do setor audiovisual aos quais será apresentada a proposta de revisão da legislação em vigor elaborada pela Diretoria de Direitos Intelectuais da Secretaria de Políticas Culturais do Ministério da Cultura. Resultante do Fórum Nacional de Direito Autoral, a proposta será ainda submetida à consulta pública e posteriormente encaminhada ao Congresso Nacional.

Patrocinado pela Prefeitura da Estância de Atibaia e pela Secretaria de Políticas Culturais do Ministério da Cultura, o evento é aberto à participação de todos os interessados.

Maiores informações sobre a programação e inscrições podem ser feitas através do site do evento:

http://blogs.utopia.org.br/direitosdopublico/


Difusão Cineclube

http://www.difusaocineclube.org.br

direitosdopublico.sp@cineclubes.org.br


Cine+Cultura: Alagoas


Alagoas terá 15 novas salas gratuitas

O estado de Alagoas terá 15 novas salas gratuitas para exibição de filmes à população, com investimento total de R$ 225 mil. A capital Maceió, com três projetos, teve o maior número de selecionados no edital Cine Mais Cultura de Alagoas.

Mas a maioria dos contemplados é do interior, situados nos municípios de Igaci, Água Branca, Lagoa da Canoa, Palmeira dos Índios, Arapiraca, Atalaia, Penedo, Santana do Ipanema, Ibateguara, Coruripe, Major Izidoro e Paripueira. Os premiados receberão equipamentos de projeção audiovisual, obras do catálogo da Programadora Brasil (documentários, curtas, médias e longas metragens) e participarão de oficinas cineclubistas. O objetivo do Cine Mais Cultura é promover o acesso da população ao cinema e apoiar a difusão da Cultura produção audiovisual nacional por meio da exibição gratuita de filmes.

Veja a relação das iniciativas contempladas.

Narla Aguiar
Comunicação Social
Secretaria do Audiovisual
Ministério da Cultura
(61) 2024-2261/2024-2265

CTRL-V :: video control no CC Pólis


Um olhar sobre a sociedade videocrática contemporânea a partir de uma análise histórica da formação dos conglomerados de mídia, sua relação com o Estado norte-americano, bem como suas implicações nas culturas locais no atual fenômeno da convergência digital.

Exibição de conteúdo audiovisual da pesquisa transmidia CTRL-V que se manifesta em livro, webdocumentário e redes sociais e debate com os realizadores:

Leonardo Brant, Ricardo Giassetti e Fernanda Martins.

Confira do blog do Cineclube Pólis


Sobre os debatedores


Fernanda Martins
é gestora cultural especialista em cooperação internacional é diretora do DiverCult, organização internacional sediada na Espanha que trabalha para a promoção da diversidade cultural em âmbito iberoamericano e CPLP. É formada em Relações Internacionais e posgraduada em Gestão Cultural, em Barcelona. Atualmente é responsável por gestão de patrocínios culturais pela Animus Consult.Leonardo Brant é pesquisador de políticas culturais e presidente da Brant Associados, consultoria estratégica para empreendimentos socioculturais. Criou e edita o blog Cultura e Mercado, autor do livro O Poder da Cultura, entre outros. Conferencista internacional e coordenador de cursos de formação na área cultural, Leonardo é um dos fundadores do Centro de Estudos de Mídia Entretenimento e Cultura – CEMEC. Coordena a pesquisa e dirigiu o webdcumentário Ctrl-V | VideoControl, sobre a indústria e as políticas para o audiovisual.

Ricardo Giassetti apresentou tendências interdisciplinares desde a adolescência, quando iniciou a carreira como jornalista. Ao longo dos anos, recebeu prêmios como escritor, roteirista, editor e publicitário, com trabalhos publicados no Brasil, EUA e Japão; e campanhas em mais de 20 países. Na publicidade e entretenimento especializou-se em storytelling, transmedia, crosscontent e digital ads. Criador da MOJO Books, atual consultor/tradutor de Convergência para a Editora Aleph e diretor da Oople.

Sobre o Cineclube Pólis

O Cineclube Pólis promove sessões de cinema com debate de filmes ausentes nos circuitos comerciais, constituindo-se num espaço convivial de encontros e intercâmbios entre o público participante e os realizadores.

É uma atividade da área de desenvolvimento cultural do Instituto Pólis e funciona desde de março de 2006.

MinC inicia recomposição da CNIC


Sefic/MinC abre processo de indicação dos membros da CNIC para o Biênio 2011/2012

O Ministério da Cultura, por meio da Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura (Sefic/MinC), está com  processo aberto para indicação dos membros que irão compor a Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC) para o biênio 2011/2012. O Edital, publicado no Diário Oficial da União no último dia 7 (Seção 3, páginas 33 e 34), torna pública a abertura das inscrições e traz como novidade uma metodologia que visa ampliar a representatividade das cinco regiões brasileiras em seu plenário.

O processo de habilitação dos representantes da sociedade civil organizada para indicarem os membros que comporão a CNIC será realizado entre os dias 13 de maio e 14 de julho de 2010. Poderão participar do processo as entidades de caráter associativo de âmbito nacional representativas de setor cultural, artístico ou do empresariado nacional, devendo preencher o Formulário de Inscrição e encaminhar toda a documentação das seguintes formas:

  1. diretamente no Protocolo Central do MinC ou encaminhada por via postal, com aviso de recebimento, devendo, em ambos os casos, estar acondicionada em envelope endereçado à Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura, Ministério da Cultura – MinC, Esplanada dos Ministérios, Bloco B, 1º Andar, CEP 70068-900,Brasília – Distrito Federal, aos cuidados do Presidente da Comissão Avaliadora; ou
  2. endereçado à Caixa Postal n.º 8.606, CEP 70312-970, Brasília – DF, sob a inscrição “Edital de Convocação CNIC 2011/2012″.

A divulgação da lista das entidades habilitadas para o processo de indicação acontecerá no dia 10 de agosto, por meio do sítio do Ministério da Cultura e publicação no Diário Oficial da União. “O novo processo converge com os princípios de representatividade nacional da CNIC, com a proposta de expandir o caráter democrático, plural e aberto à participação da sociedade”, disse o secretário de Fomento e Incentivo à Cultura, Henilton Menezes.

Confira o Edital e o Formulário de Inscrição.

Informações: (61) 2024-2137 ou cnic@cultura.gov.br, com Érika Freddi, na Coordenadora Adminstrativa da CNIC.

FUNDARPE une cinema e educação no Recife


FUNDARPE une  cinema e educação no Recife

Projeto é voltado para estudantes e professores da rede pública e particular

Utilizar o cinema como instrumento pedagógico. Este é o objetivo do projeto cineCabeça, que será lançado no próximo sábado (15/5) pela Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco – FUNDARPE, da Secretaria de Educação. O projeto, que terá sessões gratuitas de filmes brasileiros exibidos no cinema São Luiz, objetiva de discutir e socializar o cinema nacional, beneficiando professores e estudantes da rede pública e privada. Neste sábado (15/5) também serão exibidos os filmes da primeira temporada escolar do cineCabeça, que tem início no dia 19/5, “Simião Martiniano, o Camelô do Cinema” e “Uma Onda no Ar”, seguida de breve reflexão com os educadores presentes, sobre o uso dos conteúdos em sala de aula.

A linguagem audiovisual compõe-se num forte instrumento de sensibilização pedagógica. A iniciativa pretende implementar ações diferenciadas que otimizem o processo ensino-aprendizagem, atraindo a atenção dos estudantes para ampliar o universo cultural dos jovens e estimular sua capacidade de reflexão e criticidade.

Durante a semana serão oferecidas duas sessões de cinema para as escolas públicas, além das disponibilizadas para a demanda espontânea de escolas privadas, em quantidade a ser definida pela demanda, durante os meses de maio, junho, julho, agosto, setembro, outubro e novembro. Aos sábados, a FEPEC apresenta sessões especiais de exibição de filmes nacionais, seguidas de debates. Ao final, serão distribuídos folders sobre o filme exibido, assuntos debatidos, e reflexões a cerca do conteúdo da obra assistida.

O projeto cineCabeça, integra o Programa Células Culturais nas Escolas/Pacto pela Vida é coordenado pela Fundarpe, em parceria com o Programa CinEscola, o Centro de Atitudes e a Federação Pernambucana de Cineclubes, FEPEC. A Federação irá, também, ministrar para as escolas envolvidas, mini-cursos para criação e manutenção de um cineclube.

Simião Martiniano – O curta metragem, da cineasta pernambucana Clara Angélica, foi escolhido para abrir o projeto cineCabeça. Simião Martiniano é um dublê de camelô e cineasta alagoano que vive no Recife. Autodidata, realiza longas-metragens de ação, romance e melodrama, produzidos por ele próprio e pelos amigos atores. Este curta relata sua história mesclando documentário e reconstituição, e apresenta trechos dos seus filmes.

Uma Onda no Ar – O filme, do cineasta Helvécio Ratton, foi escolhido para abrir o cineCabeça em Pernambuco.  O longa-metragem conta a história de uma rádio pirata inserida numa favela de Belo Horizonte. Com uma programação corajosa e uma linguagem espontânea, a rádio conquistou um grande número de ouvintes e repercutiu muito além do alcance de suas ondas. Enquanto os traficantes se preparam para a guerra, a rádio pirata orienta os moradores para se protegerem em suas casas. Mas o objetivo da polícia não é reprimir o tráfico de drogas e sim calar a rádio. No filme, fatos verdadeiros se misturam aos imaginários e os personagens cinematográficos se inspiram, com liberdade, nos personagens reais.

Cine São Luiz – O projeto faz parte das ações de revitalização do cinema São Luiz, está inserido dentro das ações do programa Pernambuco Nação Cultural, do Governo do Estado, através da Fundarpe, que nesta gestão disponibiliza o acesso a mais dez equipamentos culturais, que se somam aos outros dez que a Fundarpe administrava até 2006. A adoção do cinema São Luiz pelo Governo do Estado, em 2008 e a recuperação do seu prédio, tombado desde 2006, transformou o equipamento num espaço voltado para a preservação e difusão do audiovisual, em especial o cinema pernambucano e brasileiro. As sessões, a preços populares, quatro reais inteira e dois reais meia entrada, trazem ainda uma faceta formativa, fazendo do São Luiz também um cine-escola.

Serviço
FUNDARPE, Secretaria de Educação, Governo de Pernambuco e parceiros Programa CinEscola, Centro de Atitudes e Federação Pernambucana de Cineclubes
lançamento do projeto cineCabeça
sábado, 15/05, 9h00 da manhã
Cinema São Luiz, Rua da Aurora, 175, Boa Vista, Recife, PE
COMO: entrada franca e exclusiva para educadores das redes pública e privada.

Cine Mabuya em Fernando de Noronha


Nova sala do Cine Mais Cultura será inaugurada no arquipélago pernambucano

Moradores passarão a ter acesso ao cinema nacional com sessões regulares e gratuitas

Será inaugurada na noite desta quarta-feira, 19 de maio, a sala de cinema mais ao leste do Brasil: o Cine Mabuya, no arquipélago Fernando de Noronha, em Pernambuco. Implantado no Clube das Mães, o espaço de 60 lugares recebeu equipamentos de projeção audiovisual, títulos da Programadora Brasil e oficina de capacitação do Programa Mais Cultura, do Ministério da Cultura. A iniciativa também conta com o apoio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MinC), da administração do Distrito Estadual de Fernando de Noronha e do Governo do Estado de Pernambuco

O cineclube promoverá exibições gratuitas à comunidade local, carente de infraestrutura e de equipamentos culturais. Inicialmente, as sessões serão realizadas aos domingos, sempre às 20h, antecedidas por votação popular para a escolha do filme. Já para a inauguração, três alternativas foram oferecidas: Baile Perfumado, de Paulo Caldas e Lírio Ferreira; Amor & Cia, de Helvécio Raton; Cinema, Aspirinas e Urubus, de Marcelo Gomes. Ainda como parte do evento, será aberta a exposição A História do Cinema em Fernando de Noronha, organizada por Manuela Fay.

Leia mais.

Cine Mais Cultura

A ação do Programa Mais Cultura visa democratizar o acesso à cinematografia nacional e apoiar a difusão da produção audiovisual brasileira por meio da exibição não comercial de filmes. A prioridade é atender localidades rurais e urbanas que não possuem salas de cinema, localizadas nos Territórios da Cidadania e nas periferias dos grandes centros urbanos. No Brasil, os cinemas comerciais estão concentrados em somente 8% do território nacional.

Também são realizadas oficinas de capacitação cineclubista com o objetivo de qualificar os participantes para a realização de programação, divulgação e debates das sessões. Outra meta é estimular os responsáveis pelos Cines Mais Cultura ao diálogo com a comunidade local para a participação efetiva nas atividades. O trabalho é desenvolvido com apoio de um manual produzido em parceria com o Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros (CNC).

(Fonte: SAI/MinC)

A Cultura dos Cineclubes


Dois grupos de apaixonados por cinema vem engrandecendo o cenário cultural da cidade e proporcionando a oportunidade de conhecer um lado da sétima arte que não é tão divulgado, mas rico em sutilezas e conhecimento. As exibições gratuitas e abertas à comunidade estão conquistando um público cativo, que antes mostrava-se carente de um olhar mais atento para as produções cinematográficas e agora chega a debater sobre elas.

O clube de cinema Fanopéia, idealizado e coordenado pela professora Regina Zauk, completou cem sessões no dia 22 de abril. Projeto permanente do Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IF-Sul), o clube tem por objetivo colaborar com a formação de espectadores críticos a partir da exibição e debate de diversos tipos de produções cinematográficas. É sua função também demonstrar para a sociedade que o filme se constitui num elemento importante para a aprendizagem, tanto dos recortes do conhecimento nas diversas disciplinas, como para a compreensão do mundo e da vida.

Conforme a estudante e vice-coordenadora do grupo, Luana Alt, os filmes são escolhidos durante as sessões, que acontecem nas sextas-feiras às 18h45 no IF-Sul, por meio de consenso entre quem está presente, dando preferência por não repetir diretores.

Ainda sem toda essa bagagem de anos, o cineclube Zero3, iniciado em 11 de abril, foi criado pelos acadêmicos do curso de Cinema e Animação da UFPel, para exibir mostras especiais, com filmes de diferentes épocas, filmografias de diretores, roteiristas e atores, além de relacionar o cinema a outras artes, trazendo novos conhecimentos e boas discussões aos espectadores.

A escolha dos filmes se dá entre os organizadores do projeto, que levam em conta a importância de cada obra na carreira do diretor e a relevância da exibição para o público do cineclube. As sessões são realizadas aos domingos, às 16h30 no Museu de Arte Leopoldo Gotuzzo (MALG). Conforme o andamento das exibições, espera-se que os participantes também sugiram filmes para serem exibidos. A coordenação é da professora do curso, Ivonete Pinto.

Programação dos Cineclubes para o mês de maio:

CINECLUBE FANOPÉIA

07 – “Correspondente Estrangeiro”, de Alfred Hitchcock.
14 – “Apenas o Fim”, de Matheus Souza.
21 – “Onde Vivem os Monstros”, de Spike Jonze.
28 – “Desde que Otar Partiu”, de Julie Bertucelli.

CINECLUBE ZERO3

09 – “Simplesmente Feliz”, de Mike Leigh
16 – “Boogie Nights”, de Paul Thomas Anderson
23 – “Estamira”, de Marcos Prado
30 – Novo Cinema Alemão: o filme será escolhido por enquete no site: “Paris, Texas”, de Wim Wenders, “Martha”, de R. Werner Fassbinder e “O Enigma de Kaspar Hauser”, de Werner Herzog.

CC Sócioambiental Crisantempo


O CINE-CLUBE SOCIOAMBIENTAL CRISANTEMPO é uma iniciativa dedicada à reflexão e difusão da consciência socioambiental. Suas atividades começaram em agosto de 2008.

Sediado na SALA CRISANTEMPO, soma à sua tradição e nicho nas artes uma frente de ações propositivas que ampliam os espaços de discussão e o esclarecimento sobre mudanças de hábitos que se demonstram inadiáveis para a otimização da relação humana com os bens naturais do Planeta.

Em 2010 o Cine-clube Socioambiental Crisantempo dá continuidade à sua programação de “vanguarda no ramo” e abre portas para a maior comunidade de mobilização e conscientização política do país, o movimento Acordem & Progresso.

As sessões de filmes passam a acontecer às quintas-feiras, 20h00.

As exibições serão intercaladas mensalmente por um filme escolhido pela equipe do Acordem & Progresso, e de palestras quinzenais com a presença de diretores e produtores.

O Cine-clube também organiza o encontro solidário “Feira de Trocas” que acontece uma vez por mês. Nos encontros os participantes trocam entre si objetos, livros, roupas, alimentos, acessórios, CDs e DVDs… A prática da economia solidária é um passo decisivo no universo da consciência socioambiental.

O Cine-clube Socioambiental Crisantempo é parceiro do Greenpeace e do Instituto 5 Elementos, e neste semestre conta com o apoio das instituições TEIA-USP, Instituto Goethe, Ação e Meio Ambiente, ISA – Instituto Socioambiental e Ética da Terra.

Cine-clube Socioambiental Crisantempo
Programação 1o.semestre 2010: de 8 de Abril a 24 de Junho
Rua Fidalga, 521 – Vl. Madalena – São Paulo – CEP:05432-070
Telefone: (11) 3819 – 2287
www.cineclubesocioambiental.org.br
www.twitter.com/cineclubesocio
www.facebook.com/cineclubesocioambiental

Sala Crisantempo
www.salacrisantempo.com.br

Acordem & Progresso
www.acordemeprogresso.org.br

CineKbça participa de campanha


Contra abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

Por cinekbca

O Cineclube Cine Kbça participa nesta terça-feira (18/05), Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, da campanha contra o abuso e violência sesual de crianças e adolescentes, organizada pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, com o lema “Faça bonito. Proteja nossas crianças e adolescentes”. Aqui em Vitória (ES), a programação contará com um protesto em frente a Assembléia Legislativa, a partir das 17h.

A programação do evento contará com uma vigília silenciosa, onde os manifestantes estarão vestidos de roupas pretas e levarão nas mãos velas acesas. Ainda serão expostos  quadros com desenhos de crianças e adolescentes em tamanho real, representando as vítimas de violência sexual, da artista plástica Francesca Campanara.

O CineKbça integrará o evento com intervenções de graffiti, produzidos por jovens no momento da manifestação. A proposta da ação é levantar algumas reflexões acerca do tema a partir de mensagens e desenhos em graffiti, pelos artistas EdiBrown e Marcus.
Durante o protesto, também será realizada uma ação educativa com a distribuição de folders para a população sobre sintomas apresentados pelas vítimas de violência e onde fazer denúncias.

18 de Maio

No dia 18 de maio de 1973, Araceli Cabrera Sanches, de apenas 8 anos, foi drogada, espancada e estuprada por jovens da alta sociedade. Quando encontrado o corpo da menina estava corroído e desfigurado, por conta dos ácidos que foram jogados em seu corpo pelos jovens.

Araceli era a segunda filha de Gabriel Sanches Crespo e da boliviana radicada no Brasil, Lola. Eles Viviam em uma casa modesta emVitória, Espírito Santo

Em homenagem ao caso capixaba que chocou a todo o Brasil, o dia ficou marcado como  Dia Nacional de Combate ao Abuso, Violência e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Os números da violência

Oitenta crianças e adolescentes foram vítimas de violência sexual no Espírito Santo, entre janeiro e abril de 2010. O número corresponde às denúncias de abuso sexual e estupro registradas na Delegacia Especial de Defesa da Criança e do Adolescente (DPCA) de Vitória (ES).

Esses dados revelam um decréscimo de 13% das denúncias em relação ao mesmo período do ano passado, cujos registros haviam apontado 92 casos.

Pré-FAM 2010 no CC Ieda Beck


Os dois melhores documentários do FAM passado, e duas ficções compõem o programa.

A ficção uruguaia em 35 mm Los Señalados de Dios ( 2008, 30’), de Juma Fodde, abre a programação. Sérgio Gorfain foi premiado como melhor ator no FAM 2009 por seu papel como protagonista no filme, que é uma adaptação dos contos “À deriva” e “A galinha degolada”, do escritor Horácio Quiroga. Ao ser picado por uma víbora, um homem navega em busca de ajuda, levado pela correnteza de um rio, até ser resgatado por uma família marcada pela desgraça.

Melhor documentário 35 mm no FAM passado, Phedra (2009, 13’), de Cláudia Priscilla-SP, tem como tema a vida e as memórias da atriz transexual cubana Phedra D’Córdoba, que veio para São Paulo em 1957, antes da revolução em Cuba, e faz parte da Cia. de Teatro Os Satyros.

A ficção em 35 mm Quarto de espera (2009, 12’30”), de Bruno Carboni e Davi Pretto, produzido em Porto Alegre, levou no FAM o prêmio de melhor direção de arte, para Richard Tavares e foi menção honrosa no Prêmio Revelação do 20º Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo. No curta um jovem usando uma máscara de gás transita em uma cidade vazia e cinzenta.

Marea (2009, 11’), de Ximena Gonzalez, da Argentina, foi premiado como melhor documentário em vídeo e melhor edição. Documenta a vida em um barco pesqueiro parado en alto-mar, onde o que predomina é o ritmo alienante do trabalho, a persistência e a monotonia.

Serviço:

Quando: 17/05 – Segunda-feira

Horário: 16h

Local: Rua Praça Xv de Novembro, 344 – Centro – Florianópolis – SC

Entrada Gratuita.

O Cineclube Ieda Beck é uma realização da Cinemateca Catarinense e do Funcine – Fundo Municipal de Florianópolis

Novo Secretário do Audiovisual


Newton Canitto foi nomeado nesta quarta-feira, dia 12

Foi nomeado na manhã desta quarta-feira, 12 de maio, o novo secretário do Audiovisual do Ministério da Cultura, o cineasta e roteirista Newton Cannito. A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira.

Suas principais missões na secretaria serão debater com a sociedade a criação do Canal da Cultura na TV Digital e a implementação, em parceria com artistas e produtores, do Fundo Setorial de Incentivo à Inovação do Audiovisual, além de dar continuidade aos bem sucedidos editais e programas da SAv/MinC.

Doutor pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP), Cannito trabalhou como roteirista na TV, com a série 9mm e na série Cidade dos Homens. No cinema escreveu com Quanto vale ou é por quilo? e O Mistério da Estrada de Sintra. No teatro, é diretor geral do espetáculo Confissões de Acompanhantes.  Atualmente, é diretor da Associação Paulista de Cineastas e membro do conselho da Associação de Roteiras, além de autor do livro A Televisão na era digital, Manual de Roteiros, Democracia Audiovisual, dentre outros.

Narla Aguiar

Comunicação Social
Secretaria do Audiovisual
Ministério da Cultura
(61) 2024-2261/2024-2265

Observatório do direito a comunicação


Logo ObsCom
Boletim # 0056 – Maio 2010

PNBL

Para organizações, plano representa avanço, mas é insuficiente

Em reunião com o governo, representantes de entidades de defesa do consumidor e de organizações da área da comunicação fizeram críticas ao valor dos planos e à não inclusão da banda larga no regime público. Leia mais.

Banda larga

Governo anuncia PNBL com Telebrás e pacotes de R$ 15 a R$ 35

Apresentação oficial, feita em 5 de maio, confirmou rede pública com função reguladora de mercado, atuando no atacado, mas podendo prestar a última milha onde não houver interesse do setor privado. Leia mais.

PNBL

Organizações apresentam princípios para a universalização da banda larga

Em carta aberta, grupo de 35 entidades da sociedade civil elencam 12 pontos fundamentais para a adoção de políticas públicas na área da inclusão digital. Leia mais.

TVs públicas

Gestão e digitalização são desafios para rede encabeçada pela EBC

Emissoras estaduais indicam que vão reformular modelos de gestão para participarem da Rede Nacional de Comunicação Pública, mas ainda discutem sobre seu espaço na rede com o espectro digitalizado. Leia mais.

Renovação

Conselho Curador da EBC elege nomes de listas tríplices para escolha de novos conselheiros

Listas foram enviadas ao presidente da República, que definirá os novos membros do CC. Nomes foram definidos pelos atuais conselheiros a partir de consulta pública. Leia mais.

Confira também

Entrevista – Carla Luciana Silva – Veja foi indispensável para a construção do neoliberalismo Leia mais.

Imprensa – Contra o controle social, mídia comercial defende autorregulação Leia mais.

Artigo – Cristina Charão – A SIP não é a ONU Leia mais.