Mostra de Vídeo de Santo André


Nesta sexta-feira (16/10) terá início a 21ª edição da Mostra de Vídeo de Santo André. As exibições gratuitas prosseguirão até dia 18, no auditório do Teatro Municipal da cidade, quando serão conhecidos os trabalhos vencedores.

Neste ano, a organização do evento recebeu trabalhos de todo o país, dos quais 25 foram escolhidos pelo júri. Dentre os selecionados há produções da região do ABC (Santo André, São Bernardo, São Caetano), Campinas, São Paulo e de outras capitais como Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Fortaleza (CE), Porto Alegre (RS), São Luis (MA) e Brasília (DF).

A mostra é competitiva e a premiação será de R$ 10 mil, R$ 4 mil e R$ 2 mil para o primeiro, segundo e terceiro colocados, respectivamente. Haverá também menções honrosas (para trabalhos eleitos pelo Júri Popular) e prêmios especiais. Todas as produções selecionadas e premiadas farão parte do acervo da Videoteca Pública de Santo André.

A Mostra de Vídeo existe desde 1983 e consolidou-se como referência na difusão da produção de vídeo no Brasil. Tem por finalidade mapear e contemplar, em âmbito nacional, a diversidade de gêneros, de modo de captação e de finalização de imagens.

O evento é uma realização da Prefeitura de Santo André por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer.

Programação paralela
Além da mostra competitiva, uma série de atividades completa a programação. No sábado (17), na sede da Escola Livre de Cinema e Vídeo de Santo André, haverá três sessões, às 12h, 12h30 e 13h, de curtas produzidos para crianças e, em seguida, bate-papo com a professora Tamara Ka.

Às 17h, no auditório do Teatro Municipal, a mesa redonda Cinema Alternativo, como Sobreviver? discutirá o audiovisual na região do ABCD com Diaulas Ullysses (coordenador do Cineclube Eldorado de Diadema), Reginaldo Túlio (coordenador do projeto Cine-Favela) e Fábio de Arruda (da produtora Família Brasil e coordenador do projeto Curta Química e Natureza).

No mesmo local, às 18h30, será realizada a palestra O Exibir para Difusão e Reflexão, com Willian Hinestrosa, coordenador dos programas brasileiros do Curta Kinoforum – Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo.

Já no domingo (18), às 14h, haverá o cine dança A Relação e Intersecção entre a Linguagem Cinematográfica e o Movimento da Dança, também com participação de Tamara Ka. Às 18h, Cinema Digital: Por quê? Onde Exibir? é o tema da palestra que será ministrada por Rubens Rewald, professor de Roteiro para o Curso de Cinema e de Rádio e TV da Escola de Comunicação e Artes da USP

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s